Monday, November 30, 2020

REFLEXÃO

“PAX GUINEENSIS”

Setembro 27, 2020
  

Por: Humberto Monteiro

Certo é que se a Guiné-Bissau é reconhecidamente um país de crises recorrentes, que invariavelmente, alteram a ordem democrática e constitucional, não é menos verdade que muitas iniciativas têm sido implementadas para que reine uma PAZ, em todas vertentes, que seja definitiva e duradoura.

Cidadãos da sociedade civil, políticos, de diversas procedências preocupados com as repercussões das crises na vida nacional, ergueram-se em diversas ocasiões com ideias de projetos envolvendo indiscriminadamente gentes de boa vontade, para apelar ao bom senso dos actores políticos e a classe castrense na generalidade no sentido de trabalhar para a construção na efectivação da PAZ.

O número das iniciativas tomadas correspondem, infelizmente, ao dos insucessos obtidos.As causas dos conflitos que alicerçam as crises, identificadas, muitas, nunca foram integralmente superadas. Isso não obstante a boa vontade dos parceiros, organismos especializados das Nações unidas, e de outras comunidades, todos animados da preocupação de ver o país em bom andamento rumo ao Progresso e desenvolvimento.

Hoje em dia, perante a nova situação aqui generis que se vive no país, que veio provar que, efectivamente, as eleições, a realização de eleições não basta para estabelecer a tranquilidade e a paz. Perante esta constatação, a questão que se coloca a qualquer guineense é esta: QUANDO HAVERÁ PAZ EFECTIVA NA GUINÉ-BISSAU?

Ainda na mesma linha de pensamento questiona-se: O QUE É PRECISO FAZER PARA SE CHEGAR À PAZ? O QUE É QUE DEU ERRADO? EM QUE ETAPA DO PROCESSO? REVER TUDO QUANTO JÁ SE FEZ NO DOMÍNIO DA ESTABILIZAÇÃO DO PAÍS? RETOMAR O PROCESSO DA CONSTRUÇÃO DA PAZ EM OUTROS MOLDES?

É chegada a altura de pensar em construir uma PAZ DURÁVEL, em padrões genuinamente guineenses – PAX GUINEENSIS (paz guineense). Está provado que muitas “receitas importadas” não tiveram nem o efeito desejado e muito menos o impacto esperado. Portanto, há que corrigir as falhas ou então estabelecer novos parâmetros para se poder pegar o ponto desejado.