Monday, October 18, 2021
personable

COVID-19: CASOS DE INFECÇÃO DISPARAM

Agosto 18, 2021
  

O Ministério do Interior determina em despacho que é proibida qualquer aglomeração com mais de 25 pessoas, e apela ao cumprimento das medidas de prevenção recomendadas, nomeadamente, o uso obrigatório de máscaras.

A Guiné-Bissau registou mais quatro vítimas mortais e 83 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, referem dados divulgados pelo Alto Comissariado para a Covid-19.

Segunda-feira, dados oficias referem que foram registadas mais quatro vítimas mortais, elevando para 94 o total de mortes por covid-19 ocorridas desde o início da pandemia.

Na semana passada o país registou 5.123 casos acumulados da covid-19 e atingiu 90 óbitos, tendo registado 11 óbitos e 335 novas infeções. 

As autoridades decretaram o estado de calamidade na sequência do aumento do número de infecções e de óbitos, nas últimas semanas, que é considerada a terceira vaga da pandemia de covid-19.

Esta semana, conforme os dados oficiais, na segunda-feira foram realizados 581 testes e registados 83 novos casos do novo coronavírus, aumentando o total acumulado para 5.206 casos.

Mais 29 pessoas foram dadas como recuperadas da doença, sendo o novo total acumulado de 4.428 recuperados, numa altura em que há 678 casos ativos no país.

Os dados do Alto Comissariado indicam que 34 pessoas estão internadas devido à doença.

Entretanto, o secretário do Alto Comissariado para a Covid-19 na Guiné-Bissau, dr. Plácido Cardoso, disse que a aderência à vacinação no país “é boa” e que tiveram de ser criados mais postos, em Bissau, para evitar aglomerações de pessoas.

Mundo

Informações divulgadas pelo Alto Comissariado para Covid-19 dão conta que a doença provocou pelo menos 4.370.427 mortes em todo o mundo, entre mais de 207,84 milhões de infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.